JORNAL DA FRONTEIRA, 21 de janeiro de 2022
14 de janeiro de 2022

Filhote de cervo é resgatado e passa por avaliação em Jaraguá do Sul

Animal foi encontrado em uma propriedade rural do bairro Garibaldi.

Filhote de cervo é resgatado e passa por avaliação em Jaraguá do Sul

Um filhote de cervo foi resgato encontrado em uma propriedade rural do bairro Garibaldi, em Jaraguá do Sul, no Norte catarinense. A equipe do Programa de Resgate de Fauna da Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama) foi acionada na tarde desta quinta-feira (13) e resgatou o animal. Ele passa por avaliação sobre as condições de saúde em uma clínica da cidade.

Segundo o biólogo Christian Raboch Lempek, o filhote estava com o umbigo em processo de cicatrização. Ele passou por cuidados de um veterniário especializado em animais silvestres e será transferido, possivelmente, para o Centro de Triagem de Animais Silvestres, em Florianópolis.

“Por enquanto, por ele ser muito pequeno, ficará sob os cuidados da clínica, aqui mesmo em Jaraguá do Sul”, explicou Raboch.

Filhote foi encontrado em propriedade rural de Jaraguá do Sul — Foto: Prefeitura de Jaraguá do Sul/ Divulgação
Filhote foi encontrado em propriedade rural de Jaraguá do Sul — Foto: Prefeitura de Jaraguá do Sul/ Divulgação

Ainda de acordo com o biólogo, este tipo de animal é difícil de ser encontrado na região, pois preferem habitar áreas mais preservadas, distantes de grande centros.

“Talvez, pelo barulho de máquinas agrícolas ou mesmo de pessoas por perto, os pais fugiram para o mato deixando o filhote para trás, escondido, que é uma estratégia para despistar eventuais predadores”, disse.

Uma orientação do biólogo para esse tipo de casos, e se o animal não estiver acoado por cães ou dentro de galpões ou casas, o melhor a fazer é não se aproximar e deixar o local para que os pais voltem buscá-lo ou ele mesmo vá para o mato sem levar consigo o cheiro humano. “Se os pais sentirem esse cheiro, eles podem até abandonar o filhote”, afirmou.

Onde ligar se encontrar algum animal parecido?

  • Entre em contato com a Polícia Ambiental da sua cidade (190);

Fonte: g1