2 de agosto de 2022

Cinzas de cão Shurastey chegam ao Brasil dois meses após morte nos EUA

Corpo do cachorro havia sido cremado no país norte-americano. Cão e influenciador morreram em acidente em maio

Cinzas de cão Shurastey chegam ao Brasil dois meses após morte nos EUA

As cinzas no cão Shurastey, morto junto com o tutor brasileiro Jesse Koz em um acidente de trânsito nos Estados Unidos, chegaram a Santa Catarina. Segundo o perfil oficial do cachorro, atualizado por uma tia de Jessé, os restos mortais do animal foram trazidos no domingo (31) com a ajuda de uma pet shop norte-americana.

“Em matéria eles estão se reencontrando na mesma ordem em que chegaram um na vida do outro”, escreveu a tia Susana no perfil oficial.

O corpo de Shurastey, que era um golden retriever, foi cremado em 26 de maio. O procedimento foi pago com recursos de uma vaquinha online, que bateu a meta de R$ 120 mil em cerca de três horas. A cremação foi uma exigência da legislação internacional, para que os restos mortais do cão pudessem retornar a Santa Catarina.

Jesse Koz, 29 anos, e Shurastey, morreram em um acidente de trânsito próximo da cidade de Portland, nos Estados Unidos, na manhã de 23 de maio de 2022. Segundo a Polícia do Oregon, por volta das 10h29, os soldados foram chamados para um acidente no quilômetro 19 da Hwy 199, perto de Selma.

O casal Diego Strutz e Roana Petri Celeste acompanhava, em outro veículo, Koz e Shurastey no trecho final da jornada. De acordo com Roana, o influenciador não conseguiu frear a tempo quando um carro parou na rodovia para fazer uma conversão à esquerda.

Em nota, a autoridade norte-americana disse que o motorista do outro veículo, um Ford Escape, ficou ferido e foi levado ao hospital. Uma criança de 2 anos não se feriu.

O influenciador digital Jesse Koz tinha 29 anos e ficou conhecido na internet por viajar com seu cachorro em um Fusca 1978. Natural do Paraná, Koz morava em Balneário Camboriú, no Litoral Norte catarinense, antes de decidir viajar pelas Américas.

Fonte: G1 SC