28 de julho de 2022

Bebida alcoólica adulterada mata 42 pessoas e deixa cerca de cem hospitalizadas na Índia

Mortes em decorrência de envenenamento por álcool fabricado em destilarias clandestinas são comuns na região; centenas de casos são registrados por ano

Bebida alcoólica adulterada mata 42 pessoas e deixa cerca de cem hospitalizadas na Índia

Pelo menos 42 pessoas morreram e cerca de cem foram hospitalizadas nos distritos de Botad e Ahmedabad, no estado de Gujurat, na Índia, após consumirem álcool adulterado contrabandeado, informou a polícia nesta quinta-feira, 28.”Trinta e uma pessoas morreram após consumir álcool adulterado em Botad. Cinquenta outras foram hospitalizadas no distrito vizinho de Bhavnagar”, o inspetor-geral Ashok Yadav. Em Ahmedabad, onze mortes foram registradas, de acordo com um alto funcionário da polícia, V. Chandrasekar. No estado de Gujarat o consumo e a venda de álcool são proibidos por lei.
Yadav informou que os moradores tiveram acesso às bebidas por meio de um traficante local no último domingo. “A investigação revela que as vítimas consumiram metanol industrial, o que causou suas mortes”, disse o ministro do Interior Harsh Sanghavi em comunicado, acrescentando que 97 pessoas estavam sendo tratadas no hospital. Dois deles estão em estado crítico.
A polícia já prendeu várias pessoas no estado de Gujarat pela venda de álcool ilegal. Incidentes como esses são comuns na Índia. Por ano, centenas de pessoas morrem envenenadas por álcool fabricado em destilarias clandestinas. Dos 5 bilhões de litros de licor consumidos a cada ano no país, cerca de 40% vem ilegalmente, segundo International Spirits and Wine Association of India. O álcool é frequentemente alterado com metanol para aumentar sua intensidade. Se ingerido, o metanol pode causar cegueira, danos ao fígado e até a morte.
Fonte: JOVEM PAN