20 de junho de 2022

A terra, a natureza e as mulheres, a gente se identifica, porque a gente produz a vida

Desde cedo ingressou na agroecologia, sendo seu carro-chefe a produção leiteira

A terra, a natureza e as mulheres, a gente se identifica, porque a gente produz a vida

Como já dizia Ana Primavesi uma das principais defensoras e estudiosas da agroecologia: “A agricultura já não é uma profissão mas uma paixão pela natureza, pela vida verdadeira, pelo nascer, crescer, florir e madurar”.

Hoje na coluna Elas por Elas temos a honra e o privilégio de contar um pouquinho da história de uma agricultora que há anos se aventura e colhe os frutos de uma propriedade agroecológica.

Dona Eulália Toffolo Gonçalves tem 52 anos e boa parte destes são de dedicação aos cuidados com a terra , os animais , as plantas e as águas .

Sua propriedade tem uma produção bem variada tendo como carro-chefe a produção de leite, ressalta-se também que ela tem certificação orgânica pela Rede ECOVIDA. Sua propriedade fica na linha Caçador, em Dionísio Cerqueira e é referência quando o assunto é preservação, produção orgânica e agroecológica. Além disso também torna-se referência importante quando falamos de uma mulher agricultora protagonista em todos os cenários dentro e fora da propriedade .

Dona Eulália é formada técnica em contabilidade e nos conta que iniciou sua caminhada na agroecologia depois de ter passado por um quadro de doença na família e hoje não se vê trabalhando de outra maneira que não seja essa em total harmonia com o meio ambiente .

Das coisas que mais a deixam orgulhosa podemos citar a qualidade de vida que a família encontra na propriedade e saber que os esforços dela e do companheiro foram decisivos para que hoje a filha que já é formada em medicina, agora está se formando em psiquiatria .

Falar em nossa coluna sobre mulher, agroecologia e cuidados com a vida é também uma oportunidade de refletirmos sobre nossas escolhas diárias no campo e/ou na cidade, sobre nos vermos enquanto parte de um só planeta e como valorizamos ou não aqueles que cuidam da natureza por nós sem nos eximirmos das nossas responsabilidades nesse processo.

 “A terra, a natureza e as mulheres, a gente se identifica, porque a gente produz a vida, e a natureza e a terra e toda a diversidade também produzem a vida“.