Siga as nossas redes sociais



EDIÇÃO IMPRESSA

jornaldafronteira sim

Curiosidade

Como funciona o 'árbitro de vídeo' na copa do mundo

19 Junho 2018 08:03:00

Árbitro checa imagens do ?auxiliar de vídeo? para tomar decisão
Foto: FIFA/FIFA via Getty Images
Adam Pretty

Após cinco dias de Copa do Mundo, já dá para falar que a grande estrela do torneio é o famoso VAR - video assistant referee -, que tem sido chamado de "árbitro de vídeo" aqui no Brasil, embora o termo "auxiliar de vídeo" seja mais adequado.

E por aqui ainda existe muita dúvida de como seu uso funciona, então vamos explicar o processo.

Quando o VAR pode ser usado?

São quatro situações:

Gols: O VAR pode auxiliar o árbitro de campo a perceber se aconteceu uma falta do time atacante ou impedimento durante a fase ofensiva que gerou um gol; 

Pênaltis: O VAR pode informar ao árbitro que ele tomou uma decisão errada ao marcar (ou não) um pênalti ou convidá-lo a olhar o lance em uma televisão;

Cartões vermelhos: Ofensas passivas de cartão vermelho direto também podem ser informadas ao árbitro pelo VAR;

Identidade errada: O VAR pode ajudar o árbitro a identificar o jogador que cometeu uma ocorrência, caso ele não tenha certeza, ou informar se ele expulsar o atleta errado de uma equipe.

Quem é responsável pelo VAR?

Na Copa do Mundo, além de quatro assistentes de operação de replay, a equipe do VAR conta com quatro árbitros:

VAR: O oficial responsável pela comunicação com o árbitro de campo. Ele normalmente assiste os lances em uma tela com quatro imagens diferentes; 

AVAR1: Este fica focado na câmera principal do jogo e repassa informações da jogada ao VAR caso ele esteja fazendo alguma revisão;

AVAR2: Este é responsável pelo impedimento para tentar agilizar o processo;

AVAR3: Este assiste o que está sendo transmitido pela TV para o mundo e ajuda o VAR nas decisões que ele precisar tomar.

Como funciona o processo?

De acordo com a Fifa, o VAR deve observar e notificar ao árbitro de campo erros claros ou notáveis incidentes perdidos. Para ter tempo de conversar com o VAR, o árbitro pode atrasar o reinício do jogo fazendo um sinal: encostando a mão no ouvido. A partir da primeira comunicação, o árbitro de campo tem duas opções: tomar uma decisão baseada apenas nas informações que ele recebeu do VAR ou ir até o monitor no campo para fazer a revisão. Se ele for até o televisor, ele deve fazer o sinal de uma TV para mostrar que revisará o lance.

No monitor, o árbitro recebe os ângulos que o VAR acha necessário para poder ajudar em sua decisão. As imagens que o árbitro vê em seu monitor são as mesmas que a transmissão internacional mostra em caixa principal. Ou seja, você em casa poderá ver o mesmo que o juiz vê antes de tomar sua decisão. Para mostrar que decidiu, ele deve fazer o sinal da televisão novamente e aí sim pode apontar para a marca do pênalti, cancelar algum gol ou pênalti, e mostrar cartões. 

É importante notar dois fatores muito importantes no processo: 

O árbitro de campo não pode iniciar a comunicação para que um lance seja checado. A ação tem que partir o assistente de vídeo; 

O assistente de vídeo NÃO deve tomar a decisão, e sim dar as melhores informações possíveis para que o árbitro de campo tome a sua decisão.


Yahoo / Jornal da Fronteira 


Dionísio Cerqueira (SC) - Barracão (PR)
(49) 3644-1724 - editoria@jornaldafronteira.com.br
História | Contato