Siga as nossas redes sociais



EDIÇÃO IMPRESSA

jornaldafronteira sim

Colunistas

Paradoxo

27 Setembro 2018 16:12:12

Paradoxo

Você merece o que você oferece.

Lamentável é que quem precisa ler isso e se dar conta disso, não vai ler e nem se toca disso.

Novos Tempos

Até um tempo atrás, eram os pais da gente que chegavam para nós e perguntavam: O que você quer comer? O que você quer estudar? Cuidado com tal pessoa, tu vai aceitar ela? Você vai sair assim, não está com medo de se mostrar? Que música você quer ouvir? Onde você quer ir? E assim por diante. 

Hoje mudou um pouco (?!?!). Hoje quem pergunta essas coisas são outros. O Ifood pergunta: o que você quer comer? O Google pergunta: o que você quer estudar? O Facebook pergunta: tu vai aceitar tal pessoa? O Instagram pergunta: o que você quer mostrar? O Spotify pergunta: que música você quer ouvir? O Uber pergunta: onde você quer ir? E assim por diante.

Cabo Eleitoral

Vejo tanto candidato por aí batendo no peito e dizendo que tem o apoio desse ou daquele político. "Eu sou o candidato do fulano", dizem. Engraçado é que até agora não vi nenhum candidato dizendo que ele é o candidato do Temer ou que tem o apoio do Temer. Porque será que ninguém diz "eu sou o candidato apoiado pelo Temer".

Ficha Suja

Até o dia 20 de setembro, a Justiça Eleitoral já tinha negado o registro de 146 candidatos, pela Lei da Ficha Limpa, e analisava os recursos de outros 74 políticos nessa situação. A verdade é que forçando bem, acho que bem poucos candidatos, em todos os cargos, teriam o registro aprovado.

Mas, entre estes 146 candidatos com registro negado, o PDT lidera a lista dos partidos, com 13 impugnados, seguido pelo Podemos (11), MDB (10), PSD (9), PROS (8), Patriota e PHS (7 cada), Avante, PSB e PT (6 cada), PRP, PRTB, PSDB, PTC e SD (5 cada), DEM e PR (4 cada), PCO, PMN, PP, PRB e PTB (3 cada), DC, PC do B, PMB, PPL, PSOL e PV (2 cada) e PSL (1).

Candidatos

Vejo muitos carros com adesivos de candidatos desconhecidos aqui nas nossas cidades, candidatos que a gente nunca ouviu falar. Isso acontece porque tem alguém das nossas cidades que está ganhando dinheiro para trabalhar para esses candidatos, que não estarão nem aí para as nossas cidades depois de eleitos. E nem os caras daqui, que trabalham para esses candidatos, também não estão preocupados com o próprio município.

Campanha 

Bolso vazio de projetos!

A campanha eleitoral está uma verdadeira guerra de fake news pelas redes sociais.

Na verdade, quando faltam argumentos, tanto para candidatos, quanto para cabos eleitorais e eleitores, sobra bobagem e desinformação. E o que mais se tem hoje, de todos os lados, é falta de argumentos, falta de perspectiva, falta de projetos e de propostas e falta de projetos para mudanças em nossa política. Falta de projetos para uma limpeza ética na nossa política. O que sobra são promessas vãs e demagógicas. 

Gasto Público

O governo federal prevê gastar, em 2019, R$ 326,87 bilhões com os servidores públicos, segundo a proposta orçamentária enviada ao Congresso Nacional. A despesa é 8,2% superior à deste ano que, segundo o governo, está prevista em R$ 302,1 bilhões. 

O gasto de R$ 326,8 bilhões inclui as despesas com servidores ativos, inativos e pensionistas dos poderes Executivo, Legislativo, Judiciário, do Ministério Público e da Defensoria Pública.

Inadimplência 1

Segundo dados da Serasa Experian, o número de consumidores inadimplentes no Brasil caiu em agosto. No mês passado, o Brasil tinha 61,5 milhões de pessoas inadimplentes, contra 61,6 milhões em julho. Em junho, o total era de 61,8 milhões de inadimplentes.

Inadimplência 2

Também segundo o Serasa Experian, em agosto passado o número de empresas inadimplentes não cai. Cresceu e bate recorde. No mês passado foram 5.577.543 CNPJs negativados, um aumento de 8,4% em relação a agosto de 2017. 

Vaidade Masculina

Se foi o tempo em que os homens se limitavam a usar apenas um creme de barbear e uma loção pós-barba. Hoje, o número de barbearias triplicou e se transformaram em salões; a indústria de cosméticos lança, cada vez mais, linhas de maquiagem para homens; cosméticos foram os itens mais vendidos pela internet para o Dia dos Pais deste ano (já pensou nisso?); o faturamento da categoria masculina de beleza mais que dobrou nos últimos cinco anos.

Pois é, o mercado de cosméticos especializado em homens movimentou, só em 2016, R$ 19,6 bilhões no Brasil. Nesse segmento, o Brasil já representa 13% das vendas mundiais, que somaram U$ 49,5 bilhões no ano passado (cerca de R$ 202 bilhões), ocupando a segunda posição no ranking, atrás apenas dos Estados Unidos, que detêm 18% de participação.

E mais: estudo da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), aponta que 43% dos homens se consideram supervaidosos; 54% frequentam regularmente salões e barbearias; 31% dos gastos com perfumaria, cremes e afins, foram feitos por homens. Em salões, clínicas de bem-estar e Spas, os homens já são responsáveis por cerca de 30% do movimento.

E pensar que eu, que tenho esse cabelão assim comprido, nem sequer pente eu tenho.

Suicídio

O suicídio é a segunda maior causa de morte entre jovens de 16 a 25 anos. Segundo o Centro de Valorização a Vida - CVV, a cada 45 minutos, um brasileiro tira a própria vida, uma taxa superior às mortes causadas por vários tipos de câncer no país. Considerado dados de todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde - OMS, são mais de 800 mil mortes por suicídio a cada ano.

Ainda segundo a OMS, 9 em cada 10 casos de suicídio poderiam ser prevenidos.

A prevenção, a conscientização, uma boa conversa, são três das principais ferramentas de combate ao suicídio, que é um mal silencioso, pois as pessoas fogem do assunto. E assim, por medo ou desconhecimento, não veem os sinais de que uma pessoa próxima está com ideias suicidas. 

Vamos sair do comodismo e do medo e ficar atentos a essa situação. Ignorando esses fatos, pecamos por omissão.

Imprudência

Sexta-feira, 21 de setembro, fui a Cascavel e voltei no domingo, 23 de setembro. Mas não vou comentar nada sobre o trânsito lento e pesado, e as obras meio que paradas da duplicação da BR-163, de Cascavel até a ponte sobre o rio Iguaçu.

O que eu quero dizer é que é espantoso, absurdo e inadmissível a quantidade de motoristas imprudentes que a gente vê trafegando, colocando em risco a própria vida e, o que é pior, a vida dos outros.

A gente para e fica pensando: é espantoso ver o que morre de gente em acidentes de trânsito, por estarem dirigindo bêbados ou por cometerem imprudências. Bom, que morram eles, antes que matem outros que não têm nada a ver com a irresponsabilidade deles. E acho mais. Penso que todas essas pessoas, adolescentes e jovens, principalmente, que a gente vê por aí se envolverem em acidentes, por dirigirem bêbados, assumindo riscos pela sua imprudência, não devem ser atendidos pela saúde pública. Isso é desviar recursos e profissionais da saúde pública, de quem realmente precisa da saúde pública. Se quem está bêbado e imprudente dirige e se acidenta, se quiser atendimento médico, que pague por ele.

Dionísio Cerqueira (SC) - Barracão (PR)
(49) 3644-1724 - editoria@jornaldafronteira.com.br
História | Contato